Dicas de hoteis fazenda perto do Rio: parte III

Postado por Administrador Cadê a Gi? em

Oi Viajantes,

Continuando à série de dicas sobre Hotéis Fazenda (ou no estilo de fazenda), hoje falo de mais 5 opções perto do Estado do Rio.

Para ver todos os hotéis dos demais posts é só clicar: post Ipost II e post IV

A seguir, nossos próximos 5 hotéis indicados:

11) Hotel Solar Fazenda do Cedro
12) Hotel Fazenda Gamela
13) Hotel Fazenda São Moritz
14) Hotel Fazenda Pedras Negras
15) Resort Le Canton

 

11) Hotel Solar Fazenda do Cedro - Areal - 102 km

O hotel é bem bonito, ambiente gostoso mas apresenta alguns pontos que precisam melhorar bastante.

Os quartos são super fofos, só que algumas coisas não funcionavam direito. Pra começar, o chuveiro do meu quarto era muito fraco. A pia, apesar de super linda, era muito pequena. Lavar a mão sem encostar no ralo era um tremendo desafio.O aquecedor não funcionava direito.

O café da manhã foi ótimo e no sábado um lanche da tarde delicioso foi oferecido aos hospedes. Mas o almoço e jantar foram todos muito fracos. Não é aquela comida de hotel fazenda que se espera.

Já os funcionários são todos muito educados e fomos muito bem atendidos. A recreação também empolgou bastante as crianças. Já a piscina não é muito grande nem aquecida, mas dá para se divertir. A fazendinha é pequena, porém tem bastante animais para as crianças.

Para entretenimento adulto, no jantar ouvimos um cantor de viola maravilhoso. Foi bem gostoso.

O ponto positivo desse hotel é a facilidade de acesso, tendo sua entrada a poucos metros da BR 040 na direção de Juiz de Fora.

Recomendo conhecer o hotel, mas eu não voltaria, não por não ter gostado, só acho que não foi um bom custo x beneficio. Com o valor gasto aproveitaria melhor outro local. Mas para conhecer, vale o fim de semana.

 

12) Resort Hotel Fazenda Gamela - Cantagalo - 201 km

O hotel é um pouco longe, são quase 4 horas do Rio, mas não deixe de ir por causa disso: vá num feriado prolongado, mas vá. O hotel é grande, muito bem cuidado e possui várias atividades tanto pras crianças quanto para os adultos.

Depois do checkin, ao chegar no quarto, nossos nomes estavam num cartãozinho na porta. Um mimo simples, fofo e inesperado. Adoramos.

O quarto é enorme, com um banheiro excelente. A comida é divina, sendo o ponto alto do hotel. Sobremesas deliciosas, incluindo um brownie com calda quente... ai... só de lembrar já tô babando.

A piscina aquecida estava bem friazinha, não foi aquela piscina saindo fumacinha que a gente adora, uma pena. Mas a piscina ao ar livre estava bem legal para as crianças. O hotel tem também uma piscina rústica no meio das pedras, do rio, bem natureza mesmo. Ela é muito agradável e, com água do lago e tudo mais, faz a gente se sentir pertinho da natureza.

Passando por cima do lago, há uma tirolesa infantil que, ao meu ver, já é gigante e de dar medo, coisa que pra criançada aventureira não faz nem cosquinhas. O hotel também oferece como atividade paga à parte uma Mega Tirolesa de 1200m. Essa aí é de arrepiar!!! Ela passa por cima da ala dos quartos fazendo um barulhão. Muito maneira pra quem gosta e tem o diferencial de funcionar noite a dentro. Muitos hóspedes esperam anoitecer para descer no meio da escuridão zunindo sobre a floresta e os quartos. Deve ser uma emoção.

Só não recomendo os chalés próximos às áreas infantis. Ficavam tocando (e repetindo) as mesmas musiquinas infantis o dia todo!!! Até eu que passava só de vez em quando não aguentava mais ouvir as mesmas músicas rs.

O ponto que acho que pode melhorar é a recreação. Teve muita atividade, muita mesmo, mas não senti um acolhimento dos recreadores. O recreador avisava da atividade e ia. Se tivesse alguém atrás, ia junto. Senão, ficava pelo meio do caminho. A divisão também não foi legal: crianças de 2 a 6 anos juntas. Na minha opinião, há uma diferença muito grande entre essas idades. Simplesmente não funciona colocar todos juntos o tempo todo. Mas o hotel tem espaços infantis que podem ser aproveitados pelos pequenos sozinhos, sem precisar de recreação.

Enfim, o hotel é ótimo e vale conhecer e voltar lá.

 

 

13) Hotel Fazenda São Moritz - Teresópolis - 143 km

Primeiro ponto que preciso falar: o estilo do hotel é ultra-mega lindíssimo. Um charme no mais puro estilo Suíço. 

A hospitalidade e cordialidade dos funcionários são um ponto altíssimo. Achei o atendimento excepcional, muito mais que o esperado. Fomos com o grupo da creche e foi um fim de semana maravilhoso.

Na ida, pegamos um engarrafamento monstro na serra e, apesar desse inconveniente, esquecemos de tudo quando chegamos lá. Já no checkin (que não existiu) foi fantástico. Imagina chegar de uma viagem cansativa e não precisar fazer check-in, já ir direto pro quarto do hotel, descarregar as malas e pronto, já estávamos instalados. Bom demais!!!

O resto do grupo também pegou muito engarrafamento na subida da serra, e mesmo alguns chegando as 00:30h da madrugada, o restaurante ainda estava aberto e aguardando por eles. Um diferencial incrível em relação a outros hotéis.

Destaco também a arrumação, a limpeza, espaço e conforto dos quartos. Tudo nota 10.

Fizemos uma festinha no sábado a noite com o grupo e precisei de ajuda algumas vezes deles que foram sempre muito prestativos. Disponibilizaram o espaço, microfone e som. Tudo simples e fácil.

O veterinário da fazendinha também era muito atencioso e disposto a entreter e ajudar as crianças. A fazendinha é perto e possui vários bichinhos.

Só uma ressalva para a mobília do restaurante, que merece um cuidado especial, apesar de linda e bem no estilo suíço, as cadeiras e mesas precisam de reforço, estavam muito bambas.

A comida, poderia ter um toque mais caseiro. É boa, mas falta um "quê" a mais no paladar.

O parquinho das crianças é super legal, espaçoso e cheio de brinquedos. Mas lá vimos uma muralha com plantas que merece uns reforços de segurança. São muitos espaços abertos sem proteção e a escada deveria ter um corrimão.

A recreação merecia um incentivo, estava meio devagar. Como estávamos em grupo, isso não fez muita falta.

Bem, com certeza recomendo e voltaremos ao São Moritz.

 

 

14) Hotel Fazenda Pedras Negras  – Lavras - 102 km

Sinceramente, esse foi um dos hotéis fazenda mais fracos que já fomos. Os quartos muuuuito rústicos demais e carecem de conforto.

A comida era gostosinha, mas não tinha muita variedade. Passamos o fim de semana inteiro comendo macarrãozinho.

A fazendinha era simples, com uns animais pouco cuidados. Brincamos com uns bodes, galinhas e outros poucos animais que divertiram muito o Bê, que tinha 3 aninhos na época. Apesar de não ter participado da recreação, ela parecia ser animada para as crianças. 

Já a piscina... ela era do tamanho da piscina do meu prédio, o que não é nem um pouco grande para um hotel. Então em alguns momentos essa piscina ficava bem cheia. Apesar de não ser aquecida, o dia estava propício para um mergulho e aproveitamos mesmo assim.

O hotel é repleto de belas paisagens, incluindo um bonito riacho no meio da propriedade.

Apesar de ser um hotel bem simples, não posso negar que seu custo também é bem baixo, então o considero justo: leva-se o que se paga.

 

15) Resort Le Canton – Teresópolis - 122 km 

Esse hotel é outro queridinho nosso. Há anos o hotel mantem a mesma qualidade excepcional de serviço. É muito lindo, esbaldando charme pra todo lugar que olhamos. A decoração e arquitetura do hotel é toda em estilo medieval: Parece que estamos numa vila européia (só falta a neve, rs). Acho tãaao fofo.

A nossa primeira vez lá foi há muito tempo atrás. Daí passamos uns 9 anos sem visitar o Le Canton e, quando voltamos, para nossa surpresa, ele continuava  igualmente maravilhoso. Tudo pintandinho, parecia novo. De impressionar.

Os quartos são muito confortáveis, apesar de não serem muito grandes. Pelo menos os standards não são. Já os luxo são bem maiores. O banheiro tem um espaço ótimo nos dois tipos de acomodação.

O serviço é impecável, a grama é linda e as piscinas são ótimas. A comida é excelente, a sobremesa nem dá para lembrar, senão a boca enche de água…No alto da colina avistamos um castelo medieval igualzinho àqueles europeus. No castelo ficam o boliche, a pista de patinação, um brinquedão enorme para os pequenos e um barzinho para os adultos também interagirem enquanto a criançada se diverte. 

A infraestrutura cresceu bastante. Na Ala Magic construíram até um parque de diversões com roda gigante, trem fantasma e outros brinquedos. Eles abriram um outro hotel perto desse parque (que ainda não fomos) e que amigos me disseram ser muito bom. 

E pra incrementar mais um pouco, fizeram uma pista de gelo para descer com a boia na qual todos nos divertimos. Vale lembrar que alguns brinquedos são somente para criança acima de 5 anos e alguns são pagos.

Eles também abriram a cerca de 1 km do hotel principal uma fazendinha. Lá encontramos vários bichinhos muito bem cuidados e até uma queijaria. Do lado da fazendinha construíram o Hotel Fazenda Le Canton, onde ainda não nos hospedamos também. Dizem ser menos cheio que o principal, com uma proposta mais de relaxamento e de fazenda mesmo.

O hotel cobra pelo que oferece, mas recomendo muito. A estadia é muito agradável.

 

 

Bem, agora é só aguardar o próximo post com últimos cinco hotéis estilo fazenda que estamos recomendando.

Mas se você já tem algum em mente e precisa de acessórios para facilitar a sua viagem, dá um clique aqui na Cadê a Gi?. onde temos muitas coisas legais.

Porque viajar é bom demais e a gente não se cansa de compartilhar.


Compartilhe esta postagem



← Postagem anterior Postagem seguinte →


  • Muito bom o post. Já guardei as dicas para levar as crianças no proxumo feriado. Obrigada

    Jorge Lima em

Gostou? Deixe um comentário 😉

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados. A data de publicação será a data de aprovação.