Dicas de hoteis fazenda perto do Rio: parte IV

Postado por Administrador Cadê a Gi? em

Oi Viajantes,

Para fechar essa série incrível de 20 Hotéis Fazenda (ou no estilo de fazenda), hoje falo sobre os últimos 5 hotéis nesse estilo perto do Rio de Janeiro. São muitas resenhas boas, mas também algumas furadas que já vivenciamos. Então, se não quiser cometer os mesmo erros, dá uma lida em todos os 4 posts.

Para rever os hotéis anteriores é só clicar: post Ipost IIpost III

A seguir, nossos próximos 5 hotéis indicados:

16) Eco Resort Vassouras
17) Hotel Pesque e Pague Lagos do Vale
18) Hotel Fazenda Caluje
19) Pousada Suarez
20) Hotel Serra Verde

 

16) Eco Resort Vassouras – Vassouras - 182 km

Já fomos duas vezes. Na primeira, ficamos de segunda a sexta durante as férias de janeiro. Apesar de ter sido numa semana super chuvosa, mesmo assim o passeio foi excelente. Só isso já comprova que o hotel tem bastante atividades. Na segunda vez, passamos só um fim de semana com amigos do colégio. E foi uma delícia também.

Sempre aproveitamos muito a piscina aquecida e, quando o tempo permite, a piscina ao ar livre também é maravilhosa.

O brinquedão infantil é enorme e fica numa área coberta, então não tem problemas com as alterações climáticas.

A recreação é ativa praticamente o dia inteiro. As crianças se divertem muito.

A fazendinha é fraquinha, mas as crianças sempre gostam de ver bichinhos, ver a horta. E perto dela encontramos uma cachoeira natural que é diversão garantida.

A tirolesa é radical mesmo, gigaaante, mas bem segura Se você tem um filho aventureiro como o meu, isso é importantíssimo.

O hotel tem até cinema de verdade, com aquelas poltronas confortáveis e com desnível de altura entre uma fila e outra, muito bom. Além de ser oferecida a pipoca quentinha nos horários das sessões!

A brinquedoteca (que fica ao lado do cinema) é mais voltada para os pequetitos.

E pensa que acabou? Que nada! O entretenimento para os adultos também é garantido. Fiz a aula de ritmos todos os dias além de muitas partidas de vólei. Afinal, tinha que compensar a comilança, né? A noite rola musica ao vivo e até boate.

A comida é gostosa, mas o restaurante é meio "muvucado". Os garçons ficam correndo de um lado pro outro o tempo todo, e a gente também tem que correr atrás deles se quisermos pedir algo.

Os quartos são grandes, confortáveis e muito limpos.  A cama é muito boa. O banheiro também excelente. Só que ficam um pouquinho distante do prédio principal e não tem uma cobertura de ligação entre eles. Como choveu bastante nos dias da nossa primeira estadia, não havia guarda-chuvas suficientes para todos os quartos. Tivemos que enfrentar a chuva em vários momentos.

Então, se tiver com previsão de chuva: leve seu guarda-chuva. Mas não deixe de ir, porque o hotel compensa.

17) Hotel Pesque e Pague Lagos do Vale - Quatis - 159 km

Fomos com o Bê bem pequeno. É um hotel bem simples. Os chalés são fofos, mas não espere muita coisa. É mais para relaxar mesmo. 

O lago é lindo, grande e com o sistema de pescar e devolver que faz a alegria da criançada. Pegamos alguns peixinhos e aproveitamos para ensinar o Bê a devolvê-los respeitando a natureza. Uma lição que se aprende desde pequeno, fica muito mais evidente quando se cresce, né?

Já a comida, achei um pouco fraca. Não tinha muita opção, mas tudo que comemos estava bem feito. E como o Bê era pequeno e comia mais cedo, tive algumas dificuldades em conseguir antecipar suas refeições.

Não chegamos a aproveitar a piscina porque o tempo estava frio e não entramos na piscina coberta também. Já o pedalinho foi muito bem aproveitado.

Como falei, esse hotel não tem muitas atrações, porém o valor é justo pelo que oferece.

 

18) Hotel Fazenda Caluje - Paulo de Frontin - 103 km

Como fomos em Outubro, aproveitamos a melhor festa de Halloween que já participamos na vida! Incrível a atenção deles aos detalhes do tema. Os cuidados com as comidas, aos enfeites, todo ambiente digno de Halloween Party da Universal (aquela bem assustadora). Foi muito legal.

O hotel é grande com algumas alas mais novas e outras antigas. Ficamos na ala mais nova, com uns quartos gigantes, dariam duas famílias juntas na boa em cada quarto rs. Já os chalés são menores porém mais aconchegantes.

O trenzinho que leva as pessoas para a área da piscina ao ar livre passa de tempos em tempos. Leva também para o castelo (onde rola a festa) e aos chalés. Porque essa área fica um pouco mais afastada do corpo principal do hotel.

Já a comida não tenho muitas recordações. Era boa, mas sem ser marcante.

Recomendo como uma boa opção até pela sua localização já que é pertinho do Rio. 

 

19) Pousada Suarez - Penedo - 185 km

Resolvemos apresentar a cidade de Penedo ao Bê quando ele ainda tinha um aninho e mal andava. Escolhemos a pousada Suarez justamente pela fama de excelente opção com criança.

Realmente foi uma boa escolha, pois como ele era bem pequeno suas refeições eram cedo e isso o hotel ajudou bastante. A comida infantil é servida antes do horário dos adultos.

A pousada tem vários quartos coloridinhos super fofos e confortáveis. O nosso atendeu bem as nossas necessidades, tinha até uma ante-sala, super confortável.

São várias piscinas: de água natural, térmica, com toboágua, ofurôs e infantil. As crianças pareciam se divertir bastante.

Tivemos um problema com uma festa que aconteceu no sábado a noite, a musica alta e a barulheira rolando incomodou bastante, pois ocorria em frente ao nosso quarto. Mas imprevistos que acontecem e após algumas reclamações eles abaixaram a música.

A recreação parecia ser bem ativa, mas é para crianças acima de 5 anos. Então não chegamos a aproveitar. Mesmo assim o Bê se esbaldou no parquinho dos brinquedos.

A pousada ainda oferece lago com pedalinho, stand up, riacho, salão de jogos, quadra poliesportiva, teatro com shows e peças infantis . Até passeios de quadriciclo (mas esses são pagos à parte).

E tinha um "plus": aceitava animais. Foi uma delícia levar Bê e Floppy para passear em Penedo.

 

20) Hotel Serra Verde - Pouso Alto - 259 km

Apesar desse hotel ser bem mais longe de nossa casa que os demais, esse é o tipo de hotel que a gente volta sempre. Por isso, quando vamos, escolhemos um feriadão para ter tempo de aproveitar bastante todos os dias que passarmos por lá.

O hotel oferece uma gastronomia maravilhosa. Sabe aquela comida mineira? É indescritível, um lugar que a dá vontade de comer salada de tão linda que são as folhas. E a horta é deles mesmo, então de manhã nós fazemos uma visitinha a horta, com aquelas folhas lindas, verdes e saudáveis e um pouco depois na hora do almoço estamos colocando no prato o alface crocante, saboroso e sem agrotóxico. Maravilha de sensação. Os doces de compota também são deliciosos. Que doce de leite dos Deuses!!!

Os quartos são muito bons, limpos e com ótimo banheiro. A maioria deles têm aquecedor que dá aquele conforto nos dias frios do meio do ano, mas alguns quartos duplos não têm. Então é bom verificar ao certo antes de ir, dependendo da data da sua visita, claro.

O nosso lugar preferido do hotel é a piscina aquecida. Ela é do tipo que sai fumacinha de tão quentinha, a gente sai todo enrrugado, meio mole dessa brincadeira relaxante, rs. Mas é bom demais.

A fazendinha tem muitos bichos para as crianças se divertirem. O hotel tinha um haras que fechou. Alguns hóspedes mais frequentes chegavam a hospedar cavalos próprios nesse haras. Mas o hotel ainda tem muitos cavalos belíssimos para alugar e dar um passeio bem legal por toda sua extensão.

A festa junina é muito farta com várias comidas deliciosas incluídas no pacote. A quadrilha também é sempre muio divertida. Fora as barraquinhas de jogos e brincadeiras, mas essas são pagas a parte.

Fora que o hotel fica a 20 minutos de carro de São Lourenço, então ainda dá para aproveitar uma tarde bem gostosa no parque de águas no centro da cidade e voltar a tempo de mais um jantar maravilhoso no hotel.

Adoramos o Serra Verde. É uma ótima opção para crianças, adolescentes, adultos e idosos. Ou seja, vale ir em qualquer idade.

Uma dica importante: Se você está saindo do Rio e indo com criança pequena, tente seguir pela Via Dutra até a cidade de Cruzeiro. Dessa forma, evita-se uma serra muito chata e enjoativa (e perigosa quando muitos caminhões estão subindo) e a viagem, apesar de mais longa, dura quase o mesmo tempo do caminho mais curto (pela serrinha).

Bem, agora é só escolher qual desses 20 hotéis você quer conhecer e passar na na Cadê a Gi?, temos tantas coisas legais que facilitarão a sua viagem.

Porque viajar é bom demais e a gente não cansa de compartilhar. 


Compartilhe esta postagem



← Postagem anterior Postagem seguinte →


  • Adorei as dicas. Não sabia que tinha tanta coisa boa perto do Rio. Vamos começar a passear mais por aqui. Muito bom.

    Janaina Lima em
  • Uau, a-do-rei! Excelente série de postagens sobre hotéis fazenda. Sou do Rio e não conhecia metade desses hotéis. Facilitou bastante para montar minha lista, tanto dos que irei visitar, mas principalmente dos que nunca vou pisar hahaha

    Jaqueline Arantes Silva em
  • Valeu pelas dicas, ótimo saber que temos tantas opções legais assim aqui perto do Rio. Valeu esse monte de informação, quero providenciar uma viagem já para meu grupo assim que possível.

    Lima em
  • Adorei os posts sobre os hotéis fazenda. No próximo feriado já sei onde pesquisar.

    Juliana Lopes em

Gostou? Deixe um comentário 😉

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados. A data de publicação será a data de aprovação.