Serras Catarinenses: férias surpreendentes

Postado por Administrador Cadê a Gi? em

Oi viajante,

Eu sou do tipo que organiza a viagem com meses de antecedência. Começo a pagar os hotéis, os vôos, aluguel do carro, etc, tudo bem antes da data da viagem. Mas, para essas férias de Julho, confesso que não me organizei nem um pouco. E, quando estávamos já no início de Julho, acordei levando um susto: meu Deus e as férias?!!?!

Resolvemos então que nessas férias iríamos fazer um passeio mais light e que fosse aqui mesmo no Brasil. Como a gente adora um friozinho (e no Rio-capital isso é raridade), pensamos em curtir a região Sul do Brasil. Já fomos algumas vezes às Serras Gaúchas e queríamos variar. Decidimos: vamos conhecer as Serras Catarinenses. 

Araucária na Serra Catarinense

Fomos pesquisar e só vimos roteiros pequenos, de 3 ou 4 dias, e nem achamos muita coisa. Uma pena, porque é uma região tão bela, que todos os brasileiros deveriam conhecê-la. Depois de coletar informações em vários lugares distintos, conseguimos montar um roteiro de 7 dias. 

Nosso planejamento foi ter duas cidades base e, com o carro alugado, ficaríamos passeando por perto delas. As bases escolhidas foram Urubici e Bom Jardim da Serra. 

Parque do Avencal

Saímos do Rio cedo e chegamos em Florianópolis quase meio dia. Pegamos o carro alugado e fizemos um pit-stop para almoço rápido no shopping Iguatemi de Floripa mesmo para não perder tempo de estrada. Olhando no mapa, o desvio da rota rumo às Serras Catarinenses seria pequeno, então uniu o prático ao agradável.

Chegamos a Urubici por volta das 17hs, e seguimos direto pra nossa pousada chamada Pousada Vila dos Butiás. Fomos recebidos pela dona da pousada, a Juliana, uma gracinha de pessoa. Os quartos são lindos, charmosos, novinhos e muito confortáveis. Ela e o marido administram a pousada. Tudo muito bem feito e com muito carinho. 

À noite fomos comer uma pizza na pizzaria Rota da Neve, bem no centrinho. O centro de Urubici tem muitos restaurantes com comida excelente e, aos poucos, a cidade foi nos conquistando (acho que pelo estômago rs).

Cachoeira do Avencal

No dia seguinte, iniciamos nossos passeios. Fomos no mirante da cidade (Mirante Urubuci) que tem uma vista bem legal de toda ela. Depois, seguimos para o Parque do Avencal, onde vimos uma cachoeira lindíssima, com mirante para fotos esplendoroso. O parque é cheio de araucárias lindas e uma vegetação muito show. Lá encontramos uma tirolesa pequena para crianças e uma maior e mais radical para os maiores. Completando o parque, um laguinho com pedalinho e um restaurante, mas nem chegamos a conhecê-lo.

Na volta pra cidade, passamos num ponto onde existem algumas inscrições rupestres na pedra. Nada demais, só uma fotinha mesmo. Depois, escolhemos almoçar numa churrascaria maravilhosa chamada Paradouro Santo Antonio, um lugar fantástico com carnes divinas e um ambiente único! Recomendação, sem dúvida!!! Depois do almoço, fomos (quase dormindo, rs) visitar a Gruta Nossa Senhora da Lourdes. Uma cascata linda fica na frente da gruta, que é complementada por um altar e fileiras de bancos. Um lugar de silêncio e oração. Depois fomos a Cachoeira Veu de Noiva, bem linda.

Paradouro Santo Antonio Cascata Veu da Noiva

À noite fomos ao Restaurante italiano Sêmola, no centro de Urubici. Pedimos umas brusquetas "gourmet" de entrada: super diferentes e de criação própria do chefe. Então, concluímos o pedido com pratos de massas. Ah, que delícia as massas caseiras!

No dia seguinte fomos conhecer a cidade de Lages. É uma cidade relativamente grande, com shopping, cinema e tudo mais. Na cidade em si não não achamos muita atração para o turista, mas nos pareceu bem interessante para morar... quem sabe um dia?

Morro das Antenas Bom Jardim da Serra

Na retorno de Lages fomos conhecer Urupema, a cidade mais fria do Brasil. É ali que neva de verdade dentro da cidade mas, infelizmente, estávamos num dia bem quente (17 graus) e nem sonhar de esperar por neve, rs. Após uma rápida passagem pelo Centro de Informações Turísticas (onde fomos muito bem recebidos), seguimos para o Morro das Antenas para ver a cidade do alto. Completamos o passeio conhecendo a Cascata que Congela.

Voltamos para Urubici e à noite jantamos no Chateau du Valle. Que fondue dos deuses!!! Super recomendamos, atendimento 10, jantar delicioso, local bonito e muito aconchegante.

Snow Valley

No dia seguinte, partimos para nossa segunda base: Bom Jardim da Serra. No caminho, paramos no Snow Valley, um parque lindo, com uma vista única e cheia de verde. Belas construções na parte baixa do parque completavam o visual. Com o céu super azul e uma temperatura bem baixa, o cenário estava de tirar o folego. O parque tem arvorismo, tirolesa, escalada e caminhada para os aventureiros. Nessa, a gente ficou só admirando a paisagem e curtindo um chocolate quente mesmo, rs. Chegou a dar saudade dos picos de esqui na Cordilheira chilena e argentina.

Nesse dia almoçamos na Churrascaria Cascata. Estava bem cheia mas, depois de um tempinho de espera, conseguimos nossa mesa para nos deliciarmos com as carnes do sul que só de lembrar já me enchem a boca de água. Essa churrascaria tem uma vista maravilhosa do rio atrás dela com uma pequena (mas belíssima) queda d'agua. O dia estava um espetáculo e tiramos lindas fotos ali.

Restaurante da Cascata

Depois do almoço, fomos para a nossa hospedagem da noite. Seria a parte mais aventureira da viagem na Hospedagem Vila do Ventos. Os quartos eram containers. Isso mesmo que você leu: autênticos containers de navios que foram retirados de uso e ecologicamente reaproveitados e adaptados como quartos. Foi muuuuito legal. Dentro do container nem dá para saber que estamos em um: Ele é todo forrado, possui banheiro, ar condicionado/aquecedor e camas. Mas só de saber que era um container, a noite ganhou um ar de aventura para contar, rs. Jantamos numa pizzaria simples mas muito gostosa chamada Schoko-Haus

Vila dos Ventos Container

Dia seguinte acordamos com a arvorezinha na frente do container congelada, com pingos enormes de geada congelada. Essa noite fez 2,5 graus negativos na madrugada. Uma delícia para nosso espírito carioca, rs. Após o checkout, partimos para conhecer a Vinícola Villa Francione. Imperdível esse passeio pra quem estiver nos arredores de São Joaquim!!! Vinícola linda e com uma história muito bonita. Saímos de lá e fomos conhecer o centro de São Joaquim. Também não achamos muitos locais para conhecer, mas valeu passear pelas suas ruas e visitar sua feirinha (Exponeve) e algumas lojas de vinho.

Depois de São Joaquim, retorno para Bom Jardim e parada para almoço em outra Churrascaria, a Tropeiro. Também muito boa, espeto corrido com carnes maravilhosas, buffet e sobremesa incluídos com um preço justo e honesto. Por falar nisso, que sobremesas deliciosas!!! Rs.

Rota dos Canions

Bem do outro lada da estrada, nosso último hotel na Serra: Hotel Fazenda Rota do Canions. Quartos grandes, quentinhos, com lareira e lençol aquecido. O hotel possui piscina, mas externa e nem um pouco aquecida. Uma área verde linda e com mais paisagens espetaculares.

Dia seguinte, fomos passear no Vale do Canions. Um espetáculo as vistas do Canion da Ronda. Imperdível!! O parque eólico, pra quem nunca chegou perto, também vale uma visita. Nos despedimos das Serras Catarinenses conhecendo a icônica Serra do Rio do Rastro. Uma das mais sinuosas do mundo! Antes de descermos, tiramos muitas fotos no mirante e, então, lá fomos nós descer a estreita rodovia com trechos a 40 km/h (alguns quase parando ou esperando um caminhão manobrar). Tinha lido mais coisas horripilantes sobre a estrada mas, respeitando os limites e evitando ultrapassagens desnecessárias, não foi tão difícil assim.

Serra do Rio do Rastro

No caminho de volta para Florianópolis, resolvemos dar uma esticadinha para almoçar e conhecer uma cidade chamada Nova Veneza, considerara polo gastronômico em SC. E fez total jus à fama. Uma fofura de cidade. Com máscaras de Veneza em seus postes,cheia de restaurantes italianos estilizados e até uma gondola numa piscina de água límpida na praça principal. Amamos essa cidadezinha que nos deixou com "gostinho de quero mais".

Chegamos em Florianópolis já a noite e paramos para dormir na Quinta da Bica da d'água. Um oásis tranquilo e cheio de verde bem na cidade. Além de ser a apenas 12 minutos do aeroporto.

Nova Veneza Serra do Rio do Rastro

No dia seguinte, tomamos um café da manhã muito bom na Quinta, abastecemos o carro da locadora e fomos para o aeroporto pegar nosso voo de volta pro Rio.

Foi essa a nossa viagem de uma semana pelas Serras Catarinenses. Com locais belíssimos e paisagens exuberantes, lugares que nem imaginávamos que existiam, com um povo acolhedor e uma culinária de saborear até a última garfada.

Amamos e recomendamos muito. Porque se viajar é bom, descobrir que nosso pais tem esses paraísos, é bom em dobro!


Compartilhe esta postagem



← Postagem anterior Postagem seguinte →


Gostou? Deixe um comentário 😉

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados. A data de publicação será a data de aprovação.