Viagem pra neve: muito além do esqui!

Postado por Administrador Cadê a Gi? em

Oi Viajante,

Você também já teve o sonho de conhecer um local que neva? Pois eu tinha essa vontade desde criança e, quando realizei esse sonho, confesso que chorei de emoção. E é sempre assim até hoje: quando vamos para locais que tem neve e damos a sorte de ver a neve caindo... fico numa alegria só. É tão lindooooo.

Tenho dois tipos de reações, dependendo se a neve já caiu ou está caindo. Ver a neve embaixo do pé, pertinho, ou mesmo lá na montanha, é maravilhoso. É sempre um cenário lindo, parece que estamos num filme romântico de sessão da tarde, amo!!! Outra coisa é ver os flocos de neve branquinhos caindo do céu, uau é incrível, é mais que demais. É uma cena que me deixa eufórica, empolgadíssima de felicidade. Afinal eu sou carioca e sempre vivi aqui no Rio e isso, pra mim, é sim um fenômeno impossível de se ver na natureza em que vivo. Então, curto mesmo, me emociono e vibro com esse espetáculo.

Já que sonho é sonho, no meu sonho, eu achava que quando fosse conhecer a neve, eu ia esquiar como uma esportista profissional, leve, livre e solta. Tipo bailarina flutuando descendo as montanhas lindamente esguia, relaxada, esbelta e confiante.

Pois bem, foi só subir no esqui para me dar conta que isso era coisa de canal OFF, revista Caras, das coisas que a gente vê na TV, tipo campeonato de esqui em Aspen, sabe? Que aquele povo desengonçado, que cai à toa, que não fica em pé em cima do esqui parecia que era coisa de filme de comédia e...... bem, na realidade foi bem assim que fiquei (se bobear, fico até hoje, rs) ao subir num esqui. Pensem numa pata sobre o esqui, com as pernas tortas, viradas pra dentro, super tensa, quase fazendo um espacarte na hora de frear. Praticamente “um Van Damme” na abertura de pernas, super deselegante. O glamour do sonho passa longe, rs.

Mas mesmo assim, continuo amando esses lugares. Eu gosto mesmo é de brincar, fazer bonecos de neve, me jogar e rolar na neve com os braços abertos fazendo anjinho, jogar guerra de bolinhas de neve com Bê e Ju. Mas a minha atividade preferida é escorregar na neve sentada, ou melhor: esquibundar. É sempre tão gostoso passar alguns dias nesses cenários de casinhas de bonecas confeitados de açúcar em seus telhados, ahhhhh.

Já fizemos algumas aventuras geladas por vários lugares desse globo terrestre e em cada viagem a experiência tem um toque diferente. Elas aconteceram em:

1 - Bariloche - jun/1998

Como 90% dos brasileiros, nós decidimos ir ver neve pela primeira vez em Bariloche, no início do período dos “Brasiloches” na cidade (como os argentinos carinhosamente nos chamam rs). Ainda éramos bem jovens e inexperientes, então alugamos aquele macacão horroroso, todo colorido, nos encapuzamos todos e desfilamos como turistas profissionais rs. Não nevou nos dias que ficamos por lá, mas a cidade é muito fofa e é muito agradável de passear, sair para conhecer os cerros (montanhas), jantar em locais bacanas, tomar vinho e ir nas atrações turísticas. Mas neve, neve mesmo só vimos na montanha mais alta e assim mesmo foi só pra brincar de esquibunda. Mas a primeira vez, ninguém esquece, né?

2 - NY - mar/2001

Depois surgiu uma oportunidade de conhecer NY em Março e ainda estava muito frio, mas a nevasca que a gente queria ver tinha acontecido na semana anterior. Perdemos por pouco. Mas foi sensacional conhecer a cidade, só que como a neve tinha caído há uma semana, já estava virando lama e o cenário não fica tão lindo assim. Mas Nova Iorque é Nova Iorque e é glamourosa de qualquer maneira.

3 - Alpes suiços - dez/2004

Em 2004 fomos passar o Natal/Ano Novo na Suíça. Passamos o dia 25 de Dezembro subindo os alpes suícos num frio danado e muita neve branquinha nas montanhas. Fizemos muita bagunça, bonecos de neve, comemos o queijo Gruyere (na própria cidade de Gruyere!) e foi superlegal, mas ainda não tínhamos visto a danada da neve caindo do céu.

4 - Pucon/Travessia dos Lagos/Bariloche - jun/2005

Em 2005, resolvemos fazer a travessia dos lagos andinos entre Chile e Argentina. Que viagem espetacular!!! Aí sim, vimos nevar pra caramba até em locais que não nevava há anos. Começando por Santiago, fomos a Valle Nevado. Depois descemos até Pucon. Como foi romântico passar o dia 12 de junho - dia dos namorados vendo a neve cair em Pucon. Descemos mais um pouco até Puerto Varas para iniciar a travessia para o lado argentino. Durante a travessia dos lagos nevava muito, foi lindo demais fazer a parada para dormir em Peulla, num hotel na beira do lago num quarto que tinha um janelão incrível que se via a neve da montanha do lado de fora, isso sim foi muito show. Parecíamos estar num cenário do filme Senhor dos Anéis, rs. Depois de chegar em Bariloche, mais nevasca. Essa foi a segunda vez na cidade. Foi bem diferente e tão incrível quanto a primeira vez, já que amamos “Brasiloche”, cidade que parece ter sido feita especialmente para turistas. Essa viagem de 2005 foi realmente inesquecível por todos os locais lindos que vimos e, especialmente, por termos visto nevando pela primeira vez. Também tivemos nossas primeiras aulas de esqui ainda em Santiago (Valle Nevado).

5 - San martin de los Andes - ago/2014

O Bê nasceu em 2009 e ficamos alguns anos fazendo outros tipos de viagem, até  ele completar 4 anos. Em 2014, resolvemos apresentá-lo à neve. Nesse inverno, escolhemos ir a San Martin de Los Andes. San Martin é outra linda cidade argentina indicada para pessoas que amam atrações com neve e deliciosos chocolates quentes ou em barras, rs. Uma cidade deliciosa, fofíssima, por sinal. A montanha Chapelco é muito legal, cheia de atividades extraesqui que aproveitamos, como: andar num trenó puxado por huskkies, fazer muito esquibunda, pilotar motocicleta na neve, andar com raquetes nos pés pela floresta nevada... foi muita diversão. O passeio pelo lago Lacar é maravilhoso. Após algumas aulas particulares, o Bê aprendeu a esquiar e a gente se divertiu muito. Também não vimos nevando e, mesmo assim, a cidade nos conquistou. Recomendamos a todo mundo! Vale muito a pena, pois é uma viagem incrível.

6 - Los penitentes - jul/2015

No ano seguinte, em 2015, fomos para Argentina conhecer Mendoza, e demos uma esticadinha no roteiro para brincar na neve em Los Penitentes. Porém Los Penitentes é uma montanha bem fraquinha, pequena e sem muitas atrações, mas até que tinha um tubbing bem divertido. O que vale mesmo nesse passeio é o caminho de Uspallata até Los Penitentes que é lindo! Parece que estamos num outro planeta, com relevos e solo coloridos e exuberantes. Muito bonito! Dizem que fazer a travessia de Uspallata até o Chile é lindíssimo, acredito ser por causa dessa estrada que é espetacular.

7 - Chilan - ago/2016

No ano seguinte, “aproveitamos” as Olimpíadas no Rio e fugimos novamente para a montanha. Dessa vez, queríamos ter a sensação de ficar hospedados no meio da neve o tempo todo. Queríamos poder pegar o esqui e sair esquiando da porta do hotel, de sair da pista e descer a montanha de esqui até praticamente nosso quarto. E foi isso que aconteceu em Nevados Chillan, no Chile. A cidade de Chillan fica a 5h de distância de Santiago, depois tem mais 1h e pouco até subir a montanha e chegar em Nevados. Ai sim, foi a primeira vez do Bê ver a neve caindo. E ele amou!! Ficou muito feliz, empolgadíssimo em ver como é lindo ver nevando. Esse hotel de Nevados de Chillan fica bem no meio da montanha: Pegar o esqui e simplesmente sair esquiando do alto da montanha até a porta do hotel é sensacional, segundo o Julio, porque eu queria mesmo era aproveitar o spa do hotel rs. Outro ponto alto é a piscina ao ar livre com água naturalmente aquecida a 38 graus (é uma região vulcânica). Deliciosa a sensação de, após um dia se esbaldando na neve, sentir ela caindo nas nossas cabeças e a gente de biquini/sunga dentro de uma água super caliente. Foi tudo o que gostaríamos mesmo de vivenciar. Amamos a experiência.

8 - Vila la angostura- jul/2017

Ano passado decidimos fazer algo maior e mais desafiador, saímos do Rio de Janeiro de carro e fomos até Villa La Angostura, na Argentina. Bem, o Ju fez esse trajeto todo de 10.000 km de carro (ida e volta), já eu e Bê encontramos com ele em Porto Alegre na ida e depois continuamos de carro até Villa La Angustura. Não bastasse a aventura, soubemos pela TV que, no dia que atravessamos a fronteira pra Argentina rumo à Cordilheira Andina, Bariloche (que fica ao lado de Villa) batia record de temperatura negativa: Aeroportos e estradas fechadas. A nosso favor, somente o fato de estarmos num 4x4 de mais de 2 toneladas com correntes nas 4 rodas e munidos de muita coragem, rs. Foi uma viagem bem maneira e um pouco aventureira demais, mas aguentamos firme. E fomos recompensados com muita neve fofa e linda caindo do céu e ótimos dias nas pistas de esqui de Cerro Bayo. Pegamos uma nevasca na montanha em Villa La Angustura surreal. Na volta, ficamos em Buenos Aires e voltamos de avião. De lá, o Ju voltou de carro até o Rio. 

9 - Washington/NY - jan/2018

Eu tinha um outro sonho que foi realizado no final de 2017-início de 2018 que era passar um fim de ano em NY. Então, aproveitamos que estava mais barato ir Rio-Washington e conhecemos a capital americana um pouco antes do ano novo. E não é que nevou muito nos três dias que estivemos por lá? Demais!!! No dia 31/12, partimos de trem para NY e foi perfeito quando fomos presenteados com a nevasca no dia 03 de janeiro. Foi maravilhoso! A cidade fica mais linda ainda cheia de neve e toda enfeitada para o Natal. A cidade que nunca pára foi forçada pela natureza a se acalmar e esperar até a neve querer parar. Foi inesquecível. 

  

Nossas viagens a neve são sempre de curta duração: 1 semana a 15 dias. Então, como puderam observar, nem sempre coincide de conseguimos ver nevando. Mas sempre buscamos aproveitar o friozinho gostoso, curtir as atrações dos lugares, as comidas locais, o cenário lindo cheio de neve e a movimentação do local. Assim, por mais que o planejamento seja ir para locais que esteja nevando naquele período escolhido, lembre-se que nem sempre será possível ver a neve caindo do céu, mas o passeio a esses locais já vale muito, porque é um cenário muito lindo. Mas tenho que falar a verdade: quando a gente presencia o fenômeno da neve caindo do céu, a viagem fica bem mais incrível. Isso fica.

Também vale dizer que se não for na primeira vez que você for pra neve e não conseguir ver nevar, tente a segunda, a terceira e quem sabe não vai ser na quarta vez como aconteceu com a gente. E valeu em todas as vezes que fomos a esses lugares, cada um do seu jeito, mas todos muito especiais..

  

Tenho amigos que não querem ver neve porque têm medo de passar frio. Eu sempre digo (e comprovo) em minhas viagens que o problema não é o frio e sim estarmos mal agasalhados. Tudo é questão das camadas certas, das roupas corretas para uso. É claro, que com temperaturas muito abaixo de zero, o vento entra pelo nariz e congela o cérebro, a ponta dos dedos quase gangrenam e o lábios racham, rs. Aí não tem jeito, tem que parar e arrumar um local quentinho para tomar um chocolate quente, aquecer as mãos na lareira, aproveitar o climinha romântico de filme e descansar, de preferência debaixo das cobertas rs.

Mas se não for o caso, as camadas de roupas certas ajudam e muito. Não adianta também colocar 20 camadas de moletom. A minha dica é: primeiro colocar uma camisa de algodão, depois uma gola rolê fina, depois uma gola rolê de tricot. Então, um casaco fino e por cima o casacão de frio mesmo. Na parte de baixo, vai a segunda pele, depois uma legging forrada, depois a calca jeans ou uma calça mais grossa. Colocar sempre um cachecol, as luvas, o gorro, uma boa bota de neve, além de manter-se sempre seco, claro. Com esses itens, não vai ter temperatura que te congele.

 

Bem, espero que você goste desse post tanto quanto nós gostamos de passear na neve. E se você não viu nevando na sua primeira visita, não desista, insista porque é uma sensação sensacional. E se você não gosta de esquiar, vá de qualquer maneira, porque mesmo nas estações de esqui tem muito mais coisa pra aproveitar que só esquiar.

E se você quer seguir as minhas dicas e comprar umas peças chave para sua viagem a neve, entra na Cadê a Gi? e dá uma olhada nas leggings forradas femininas e nas calças térmicas masculinas, elas serão a sua salvação! Acredite.


Compartilhe esta postagem



← Postagem anterior Postagem seguinte →


Gostou? Deixe um comentário 😉

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados. A data de publicação será a data de aprovação.